Som Imaginário




















SOM IMAGINARIO
ODEON - MOFB 3695
Prog - 1971



Faixas:
Lado A
01 - Cenouras
02 - Você Tem Que Saber
03 - Gogô (O Alivio Rococó)
04 - Ascenso
05 -  Salvação Pela Macrobiótica

Lado B
06 - Ué
07 - Xmas Blues
08 - A Nova Estrela

Fernando Oly




















FERNANDO OLY - Tempo Pra Tudo
INDEPENDENTE - 001
Prog - Folk - 1981


Faixas:
Lado A
01 - Chuva Da Montanha
02 - Cheiro De Romã
03 - No Reino Da Bicharada
04 - Birimbóca
05 - Pra Onde O Vento E A Vela Levar

Lado B
06 - Sonhos Claros
07 - Alto Mar
08 - Bárbara Bela
09 - Dona Baratinha
10 - Quando Os Beatles Voltarem...


José Fernando de Oliveira, o Fernando Oly, nasceu em Formiga em 7 de janeiro de 1949. Filho do comerciante Antônio Alves de Oliveira e da funcionária pública Terezinha Alves de Oliveira. Seu primeiro instrumento foi o violino, passando rapidamente para o acordeom e depois, por influência do pai, fixa-se no violão, instrumento que domina ainda hoje.

Aos 14 anos já era músico profissional e se apresentava em Boliches, bares, festivais na capital e no interior e nas emissoras de televisão da época. Cursa também a Faculdade de Arquitetura, mas opta pela música no meio do trajeto e forma a banda Arca de Noé, onde conhece músicos como Neném, Paulinho Carvalho, Mário Castelo, Jerdson, o flautista Mauro Rodrigues, dentre outros.

Em 1977, a convite do contrabaixista Paulinho Carvalho integra a banda de Lô Borges e grava o disco no Via Láctea, sua música “Chuva na Montanha”.
Em 1981 lança seu primeiro disco autoral, Tempo pra Tudo.

Renato Lemos




















RENATO LEMOS - Mesmo Barco
VÕO LIVRE - 062.420677
Prog - Folk - 1982



Faixas:
Lado A
01 - Introdução: Amor Antropofágico
02 - Gloria
03 - Bichos Doidos
04 - Bobo Da Corte
05 - D. Quixote
06 - Mesmo Barco

Lado B
07 - Loira Marca Registrada
08 - Silvia
09 - À Noite
10 - Coisa De Louco
11 - Forróck
12 - Sinal Dos Tempos - Fim Do Show

Francisco Mario



FRANCISCO MARIO - Terra
LIBERTAS - TA 001
Folk - 1979



Faixas:
Lado A
01 - Ouro preto
02 - Terra
03 - Bateia
04 - Passarinho Preto
05 - Quitute Mineiro
06 - Exílio
07 - Moda Do Tio Geraldo

Lado B
08 - Bandeiras Ao Alto
09 - Maria Leal
10 - Carro De Boi
11 - Manto
12 - Bicho Fantasiado
13 - Reses Tensas


Irmão caçula do cartunista Henfil e do sociólogo Herbert de Souza, o Betinho. Seu interesse musical manifestou-se aos cinco anos de idade, tocando bongô, atabaque e violão, incentivado por Betinho, que reunia amigos para ouvir Bach, Tchaikovsky e Chopin. Autodidata no violão, desenvolveu sua técnica de forma intuitiva, durante os períodos de repouso a que era obrigado a fazer por conta da hemofilia de que era portador. Aprendeu a tocar viola de 12 cordas com seu tio Geraldo.

Em 1978, realizou seu primeiro show, "Ouro Preto". O espetáculo contou com arranjos de Roberto Gnatalli e foi apresentado no Parque Lage e na Universidade Federal do Rio de Janeiro, com a participação de Marcos Ariel (flauta), Henrique Drach (cello), Alberto Gabeira (baixo), Maria Antônia (flauta) e Marcos Dantas (percussão).

No ano seguinte, gravou seu primeiro LP, "Terra", lançado também no México. O disco ganhou elogios do conterrâneo e poeta Carlos Drummond de Andrade. "Terra" teve as participações de Joyce, Quarteto em Cy, Antonio Adolfo, Airton Barbosa e Chiquinho do Acordeon, entre outros. Ainda em 1979, participou, na condição de vice-presidente da Associação dos Produtores de Discos Independentes (APID), do encontro de produção cultural alternativa de discos independentes, em Curitiba (PR). Nesse evento, ficou constatado que o lançamento de discos de MPB era cinco vezes menor do que o de música sertaneja. Ao lado de Antonio Adolfo, Danilo Caymmi e da dupla Luli e Lucinda, todos pioneiros do disco independente, levantou a bandeira para músicos, compositores e intérpretes que não conseguiam penetração no mercado. Também nesse ano, participou do XII Festival de Inverno de Ouro Preto (MG).

Trancos & Barrancos




















TRANCOS & BARRANCOS
T.B Diversões Ltda - TB 010
Rock - 1980


Faixas:
Lado A
01 - E Se Vier ?

Lado B
02 - Meu Amigo Cão

Etc e Tal





















ETC E TAL
ODEON - S7B 748
Rock - Folk - 1974


Faixas:
Lado A
01 - Lembrar De Te Esquecer

Lado B
02 - Entardecer Na Minha Cidade

Luciana de Moraes




















LUCIANA DE MORAES
TOP TAPE - 501.6023
Rock - Blues - 1980


Faixas:
Lado A
01 - Bicho Papão

Lado B
02 - Blue Encarnado

Odacyr




















ODACYR
SHOWART - CS 1001
Folk - Rock - 1982


Faixas:
Lado A
01 - Cigana

Lado B
02 - Pro Que Der E Vier

Adilson Luiz & The Crazy Boys




















ADILSON LUIZ & THE CRAZY BOYS
PROMODISCO - GPD 006
Beat - 1968


Faixas:
Lado A
01 - Feiticeiro

Lado B
02 - Rosas vermelhas


The Brothers





















THE BROTHERS
X4 - CS 001
Beat - Garage - 1967



Faixas:
Lado A
01 - Vou Pensar Um Pouco

Lado B
02 - Tentando Lhe Esquecer

Os Brasas




















OS BRASAS
MUSICOLOR - LPK 20.145
Beat - Garage - 1968


Faixas:
Lado A
Faixas:
01 - À Distância
02 - Beija-me Agora
03 - Um Dia Falaremos de Amor
04 - Quando o Amor Bater na Porta
05 - Meu Eterno Amor
06 - Que Te Faz Sonhar Linda Garota

Lado B
07 - Pancho Lopez
08 - Ao Partir Encontrei Meu Amor
09 - Benzinho NÆo Aperte
10 - Tema Sem Nome
11 - Não Vá Me Deixar
12 - Sou Triste Por Te Amar



Uma das melhores bandas dos anos sessenta, Os Brasas, de Porto Alegre, ainda não conta o com devido reconhecimento na história do rock brasileiro. Talvez por isso, seu único disco, batizado apenas com o nome de ‘Os Brasas’, e lançado em 1968, pela gravadora Musicolor/Continental, ainda permaneça inédito, apesar de ser um dos mais bem acabados lançamentos daquela década, inclusive com uma das capas mais modernas de sua época. Além de um repertório de grande qualidade, a banda contava com ótimos instrumentistas.
No disco, pela primeira vez, está presente um perfeito ‘crossover’ entre o rock inglês, a psicodelia e a Jovem Guarda, antecipando, de certa forma, a linha mestra da construção da sonoridade do rock gaúcho. Não de graça, o disco abre com 'A Distância', uma ótima versão para 'Oriental Sadness', original dos Hollies, além de outras canções com orientação 'beat', como 'Benzinho Não Aperte', ‘Beija-me Agora’, ‘Pacho Lopez’ e a garageira ‘Não Vá Me Deixar’, que poderia dar aos Brasas o título de primeira ‘guitar-band’ do Brasil, e que já deveria ter merecido um cover.

Ainda integram o repertório do disco, que tem doze faixas, as músicas ‘Um Dia Falaremos de Amor’, ‘Quando o Amor Bater na Porta’, ‘Meu Eterno Amor’, ‘Que Te Faz Sonhar Linda Garota’, ‘Ao Partir Encontrarei Meu Amor’, ‘Theme Without a Name’ e ‘Sou Triste Por Te Amar’. As músicas evidenciam uma das grandes qualidades do grupo gaúcho, que era a sua qualidade autoral, em parte devido ao talento de Luiz Vagner.
Os Brasas contava com a guitarra de Luiz Vagner, que levava para a Jovem Guarda a pegada e a sonoridade da psicodelia, e que está presente em boa parte das músicas desse disco. São suas as guitarras, e também a autoria em muitos casos, de clássicos do gênero com outros artistas, como Vanusa e Os Caçulas (‘A Moça do Karmanguia Vermelho’, dele e Tom Gomes). Exceto a versão de ‘Pancho Lopes’ (original de Trini Lopez), que fez algum sucesso na época, o disco não traz nenhum outro grande sucesso, mas muitas de suas músicas ficaram na lembrança de seus fãs.

O grupo Os Brasas começou por volta de 1965, em Porto Alegre, com o nome de The Jetsons, fazendo sucesso no programa Juventude em Brasa, na TV Piratini. Em 1967, grava seu primeiro compacto: ‘Lutamos Para Viver’/’Piange Con Me’. The Jetsons, e depois Os Brasas, tinha em sua formação Luiz Vagner, Franco, Anyres Rodrigues e Eddy. Um dos precursores do rock gaúcho, o grupo mudou-se para São Paulo, onde apresentava-se em programas de televisão, como ‘Juventude e Ternura’, ‘Linha de Frente’ e ‘O Bom’.

The Fevers





















THE FEVERS - A Juventude Manda...
LONDON - LLB 1016
Beat - 1966

Faixas:
Lado A
01 - Juanita Banana
02 - Hang On Sloopy
03 - Boa Noite Meu Bem (Goodnight Irene)
04 - O Bobo
05 - O Picapau
06 - O Tijolinho

Lado B
07 - Voce Me Acende (You Turn Me On)
08 - Esqueça (Forget Him)
09 - Vou Dizer Que Não
10 - Girl
11 - O Touro Solitário (The Lonely Bull)
12 - Batman

Mutantes




















MUTANTES - Cavaleiros Negros
SOM LIVRE - 402.6039
Prog - 1976


Faixas:
Lado A
01 - Cavaleiros Negros

Lado B
02 - Tudo Bem
03 - Balada do Amigo


Cavaleiros Negros é um EP gravado pela banda brasileira Os Mutantes em 1976, durante a fase progressiva da banda, com a mesma formação de Tudo foi Feito pelo Sol.

Formação:
Sérgio Dias: Guitarra, Vocais
Túlio Mourão: Piano, Órgão, MiniMoog e Vocais
Antônio de Medeiros: Baixo e Backing Vocals.
Rui Motta: Bateria, Percussão e Backing Vocals

Bibi Vogel e Loni Rosa




















BIBI VOGUEL E LONI ROSA
POLYDOR - 2171.029
Folk - MPB - 1971



Faixas:
Lado A
01 - Sábado

Lado B
02 - Bom Dia

Nazaré Pereira




















NAZARÉ PEREIRA - Amazônia
TOP TAPE - 504.7110
Folk - 1980



Faixas:
Lado A
01 - Riacho do Navio
02 - Bahia Véia Bahia
03 - Xapuri do Amazonas
04 - Sodade, Meu Bem, Sodade
05 - Flecha de Fogo

Lado B
06 - O Baião Em Paris
07 - O Que Vier Eu Traço
08 - Forró No Escuro
09 - Nuvens Que Passam
10 - Kalu
11 - Boi Bumbá