Lena Rios




















LENA RIOS - Sem Essa, Aranha !
PHILIPS - 6245 020
Psych - 1972



Faixas:
Lado A
01 - Garanto
02 - Eu Sou Eu, Nicuri É O Diabo

Lado B
03 - Verão Estrelado
04 - Sem Essa, Aranha !

Influenciada pelo Tropicalismo no início da década de 70, surgiu cantando composições de Jard's Macalé e Waly Salomão e ainda composições da dupla Carlos Pinto e Torquato Neto.

Torquato Neto conseguiu que Lena Rios se apresentasse nas casas noturnas mais badaladas do Rio de Janeiro, acompanhada por Luís Moreno (Terço), Sérgio Magrão (Terço e 14 Bis) e Renato Piau.

Em 1970, pelas mãos do Torquato Neto, que a recomendou ao produtor Roberto Menescal, foi contratada pela Philips.
Em 1972, saiu, pela Philips, o compacto duplo Sem Essa Aranha, com um rock até então inédito de Raul Seixas, defendida por Os Lobos no VII Festival Internacional Da Canção (FIC), de 1972, "Eu Sou Eu Nicurí é o Diabo", um blue de Luiz Melodia "Garanto", uma de Hyldon/Mazzola "Verão Estrelado" e um rock do inesquecível Torquato Neto com Carlos Galvão "Sem Essa, Aranha".
Produção de Roberto Menescal e Mazzola...

Um comentário:

Edwar Castelo Branco disse...

A carreira de Lena Rios foi tragicamete atravessada pela morte prematura de Torquato Neto. Trata-se, sem dúvidas, de algué, que, no início dos anos 1970, era portadora de uma voz ao mesmo tempo bela e potente. Penso no rumo que sua carreira tomaria se Torquato permanecesse vivo. Mas o fato que, como assinalou Gilberto Gil, Torquato tinha pressa e abriu o gás...