De Kalafe e a Turma


DE KALAFE E A TURMA
A.U ROZEMBLIT - CS 7.018
Garage - Psych - 1968


Faixas :
Lado A
01- Guerra

Lado B
02- Mundo Quadrado


Denise Kalafe é conhecida no meio artístico como "D. Kalafe".Nascida em Ponta Grossa, Paraná, Denise fez sucesso com "Mundo Quadrado" e "Bang-Bang" e não gosta de usar sapatos. Anda descalça.

Também é conhecida pelo seu espírito de independência e protesto.
Desde que começou a mostrar suas primeiras composições, em shows e programas de tv, em São Paulo, na segunda metade dos anos 60, num movimento meio hippie, na base do "flor-amor", em que se apresentava com longas batas brancas, descalça, interpretando canções antimilitaristas (em plena escalada da guerra do Vietnã).

Ela é própria Zapata reencarnada em Guadalajara. Ela vive no mexico desde que perdeu um festival da canção, no final dos 60. Ela sempre foi super comunista. No México ela é Denise Kalafe e já foi estrelona. No Brasil era Dê Kalafe e quando ela decidiu cantar descalça o povo odiou.

A primeira descalça brasileira aceita pela sociedade mainstream foi a Aparecida "Foram 17 anos".

Denise De Kalafe, paranaense de Ponta Grossa, há 12 anos residindo na Cidade do México, continua entre as superstars da canção latino-americana, enquanto no Brasil permanece esquecida - sem um único disco aqui editado.

No último dia 23, a United Press International distribuiu a listagem dos discos mais populares da América Latina, em várias Capitais, com a paranaense De Kalafe em destaque. Em Bogotá, "Quiero Gritar", uma das mais recentes composições de De Kalafe, está em primeiro lugar.

Em La Paz, é "Armando-te", outra de suas músicas, que figura em terceiro lugar, abaixo de "Esperame" (Rocio Jurado) e "Chiquilla" (Manolo Otero). Em Los Angeles, apesar de toda concorrência, Denise também se classificou bem: "Amando-te" está em sexto lugar, logo abaixo de "Felicidades", que reúne Júlio Iglesis e Pedro Vargas.

3 comentários:

Geraldo disse...

Cara, eu hoje estava assistindo o episódio 4 da série mexicana "Capadocia", produção da HBO, e me deparei com essa cantora dando um show no presídio feminino que da nome à série. Meu alarme soou e eu falei, essa cantora é brazuca. Aí achei esse seu post e achei super legal pois já tinha deletado do meu cérebro. Só que agora ela uma baita de uma gordona com estilo de música brega latina e roupa de country mexicano. A única coisa que ela conserva é a cara de sapatão que tinha desde que era nova.

Anônimo disse...

Perguntem a alguém em Ponta Grossa, no Paraná, se tem conhecimento do sucesso desta cantora. Ninguém a conhece, a não ser o pessoal da velha guarda que nem sabe de seus discos e da distinção entre os maiores nomes da música latina... A própria Denise nunca mais retornou a sua cidade de nascimento... Que esqueceu-se dela, tanto quanto ela se esqueceu de Ponta Grossa... @Parrino.

Anônimo disse...

só mesmo o zé do caixão pra reconhece-la. ele usou a canção Guerra em um de seus filmes, O Ritual dos Sádicos.